top of page

Ao atravessar uma crise



Duas coisas que você pode fazer para que sua crise não seja em vão

Quando você estiver numa situação de crise, que você se dê o direito de reconhecer isso. Estar em crise com algo não é frescura, não é bobagem, não é sinal de fraqueza, mas, sim, é estar em um momento da vida em que precisa olhar para si mesmo, ser coerente com que você sente e fazer o que é melhor para você. Ajuda muito compartilhar seu momento, sentimentos e angústias com alguém íntimo, que esteja disposto a ouvir. O seu maior benefício ao compartilhar será o de se ouvir. Você vai estar falando com alguém, mas falando para si mesmo, para ter mais clareza do que se passa com você.


A outra coisa que eu desejo que faça sentido é: preste atenção ao que chega para você. Preste atenção ao que você sonha, preste atenção ao seu corpo – dores, incômodos, sensações diferentes. Preste atenção a algo que uma pessoa diz para você, uma pessoa que nem sabe do que está acontecendo, mas que fala algo tudo a ver com o seu momento. Prestando atenção ao que lhe chega, você pode ter insights, que é quando dá um clique, e você percebe algo importante.


Se entramos em crise, muitas vezes é porque há algo em nós que está nos detendo – geralmente tem a ver com apego, controle, rigidez, negação, egocentrismo, perfeccionismo, medos, dúvidas, limites – essas coisas do nosso eu humano. A gente esperneia, bate cabeça. Mas o que é a crise, senão o único modo de entender o que está nos detendo? Então, o jeito é respirar fundo e atravessá-la, as trancos e barrancos mesmo, pelo tempo que for necessário. Só assim podemos entender o que há para ser entendido e a nossa crise não terá sido em vão.


Trecho de "Atravessando a crise", episódio 136 do Autoconsciente Podcast.




Comentarios


bottom of page