top of page

A vida é impermanência



A compreensão da impermanência é a grande chave para não sofrer com o passado. Bastaria que a gente compreendesse isto: que na vida tudo muda, tudo está em movimento.


Os momentos felizes são impermanentes. Sabendo disso, a gente só poderia querer desfrutar cada segundo deles, plenamente, totalmente no presente. E também não iríamos querer eternizar os momentos felizes, por saber que nos apegar a eles nos traz sofrimento.


Os momentos infelizes também são impermanentes. Sabendo disso, a gente não veria o menor sentido em ficar remoendo e lamentando o que já passou. Passou, para que prolongar? Enquanto estamos agarrados ao passado, não vemos as oportunidades impermanentes que passam por nós, oportunidades de experimentar alegria, de descobrir algo novo, de encontrar um novo amor, de nos desenvolver.


A compreensão da impermanência pode ser treinada 24 horas por dia, até que a gente fique craque nisso. É o que propõe a monja Pema Chodron, em seu livro "Quando tudo se desfaz", eu vou ler um pedacinho aqui pra você:


'Quando a impermanência se apresenta em nossa vida, podemos reconhecê-la como tal. Não precisamos procurar oportunidades para encontrá-la. Se acabar a tinta da caneta no meio de uma carta muito importante, reconheça esse fato como impermanência. Quando nascer alguém, quando morrer alguém, reconheça como impermanência. Faça o mesmo quando seu carro for roubado, quando se apaixonar, e permita que esse reconhecimento intensifique o grande valor dessas situações. Se um relacionamento terminar, reconheça como impermanência. Existem inúmeros exemplos em nossa vida diária, o tempo todo, desde o momento em que acordamos, até a hora em que vamos dormir, e mesmo enquanto estamos sonhando. Essa é uma prática que dura 24 horas por dia. Reconheça a impermanência como impermanência.'


Segundo a monja, deveríamos treinar ver a impermanênca por toda parte porque temos a tendência de esquecer que fazemos parte do esquema natural das coisas. A impermanência é o princípio da harmonia. Quando não lutamos contra ela, estamos em harmonia com a realidade.


Do Autoconsciente episódio 129 - Soltar o passado




bottom of page